Um hábito mineiro que não se sabe quando começou . . . . Acontecia toda vez que amigos se encontravam na cozinha de uma casa mineira da roça para "jogar conversa fora", aquele pão de queijo assado no fogão a lenha e preparado com ingredientes produzidos na própria fazenda, era servido quentinho.

Naquela época não se pensava que aquela iguaria fosse um dia tornar-se um produto comercial apreciado por todo o Brasil e até lá fora.

Hoje, mesmo sendo o pão de queijo tão conhecido e vendido em todos os lugares, se você conhecer algum mineiro e for visitá-lo certamente terá a chance de se deliciar com o pãozinho feito na hora especialmente para você e servido com cafezinho.

08.12.1979 - PÃO DE QUEIJO desembarca em Porto Alegre

Os pãezinhos que saíram dos saraus familiares nos confins de Minas Gerais finalmente chega a Porto Alegre trazidos pelas mãos de um mineiro radicado no Rio Grande do Sul usando uma receita de sua mãe cuja origem vem dos antepassados.

Pão de queijo se come quente porque é impossível deixá-los esfriar e come-se maior quantidade porque é impossível parar no primeiro.

Eles vão bem no inverno e no verão, com café preto, como manda a tradição mineira, com chocolate quente, refrigerantes, sucos, chá ou cerveja. Qualquer bebida é boa companhia e qualquer lugar é lugar para saborear um bom pão de queijo simples ou com recheio. Excelente companhia para os churrascos, refeições, coquetéis ou qualquer 

É difícil resistir a esse sabor que vem de Minas